Archive for 30 de novembro de 2011

Jornalistas e as Relações Públicas

Em artigo publicado nesta semana no portal PR Daily, Gil Rudawsky, um jornalista americano que trabalha com Relações Públicas, aborda a migração de profissionais de Jornalismo com experiência em redações para o mundo das Relações Públicas.

No Brasil, Jornalistas são maioria nas áreas de Comunicação das corporações: segundo a pesquisa “Perfil do Profissional de Comunicação”, realizada em 2010 pela Aberje, 40% dos profissionais da área são jornalistas, enquanto 23% são RPs e 14% são publicitários. Os outros 23% têm formações variadas.

Rudawsky começa o artigo com a afirmação de que jornalistas são formados para contar boas histórias e que, com as devidas adaptações, podem colocar essa capacidade a favor de uma empresa ou marca. No entanto, o autor destaca que o grande desafio para esses profissionais, principalmente aqueles com muitos anos de trabalho em veículos jornalísticos no currículo, é mudar a mentalidade de que a notícia é tudo. Afinal, muitas vezes o trabalho do Relações Públicas é evitar que um cliente vire notícia.

Apesar de dar foco às dicas para uma transição mais tranquila de uma área de atuação para a outra, o artigo provoca uma reflexão sobre a falta de interação entre as grades curriculares dos cursos de Jornalismo e Relações Públicas na grande maioria das instituições de ensino. Há uma oportunidade real para formar profissionais mais versáteis em ambas as frentes ainda na fase de graduação – especialmente nos cursos de Jornalismo.

Na Comunicação Interna, em especial, há espaço para quem sabe contar boas histórias. A força que o Storytelling vem ganhando é um exemplo disso. Alguém que ouve desde o primeiro dia de aula a célebre frase de Charles Anderson Dana (1819-1879) “Se um cão mordeu um homem, isso não é notícia. Mas se um homem morder um cão, isso é notícia!”, famosa nas faculdades de de Jornalismo e nas redações, pode ajudar e muito a fisgar a atenção do funcionário para as mensagens que a empresa quer passar. Tudo na medida certa, claro.

Para ler o artigo de Gil Rudawsky, clique aqui

Fonte: http://comunicacaocomfuncionario.blogspot.com/2011/11/jornalistas-e-as-relacoes-publicas.html

Google muda tudo na barra superior do Gmail e afins

A barra superior do Google, aquela preta que provavelmente ainda está no Gmail, Reader, Agenda e demais serviços da empresa que você utiliza, sempre foi bastante útil. Azar o meu, pois o Google informou na noite de terça-feira que descontinuou a bendita barra. No lugar dela vai entrar algo bem diferente do que eu esperava ver com a padronização do layout dos produtos Google.

Em vez de uma barra superior com links para os principais serviços, o Google optou por colocar no ar uma barra maior com outras coisas. Tem a marca do Google e a caixa de busca imediatamente ao lado. Assim como acontece atualmente no buscador, porém aplicado a todos os demais produtos fornecidos pelo gigante da web. A diferença é que, no Gmail ou no Docs, a pesquisa realizada a partir da nova caixa de busca diz respeito somente aos itens referentes ao serviço que você abriu. Por exemplo, no Calendar a busca vai funcionar somente em datas e eventos; no Gmail, em mensagens enviadas e recebidas.

Abaixo você vê a nova cara da barra do Google

Nova barra superior do Google | Clique para ampliar

Marca do Google. Caixa de busca. Além desses elementos, a nova barra superior dos serviços do Google apresenta ícone para buscar por meio de voz. E, ali na direita, estão informações da tal “web social” na qual o Google tanto aposta. Aparece o nome do usuário, o contador de interações ocorridas no Plus, e um botão para compartilhar o conteúdo.

O mais bacana é que o Google achou um lugar para colocar links para os serviços que antes figuravam listados na barra preta. Repare que tem uma setinha ao lado da marca do Google. Clicando nela, um menu flutuante apresenta todos os produtos que a empresa oferece atualmente e para os quais a conta está habilitada. Com bastante espaço para futuras adições, de acordo com o anúncio da empresa.

Eles fizeram um vídeo (em inglês) que apresenta a nova barra superior. Assista:
Vídeo do YouTube

Coroando a padronização no design de seus produtos, a nova barra superior me trouxe a impressão de que o Google quer fortalecer a própria marca. O vídeo deixa bem claro que o nome “Google” fica em evidência, enquanto o nome do produto aparece em segundo plano, com menor importância.

Também percebo que, a partir de agora, todos os produtos do Google terão a parte superior bastante parecida. Sobra menos espaço para inovação nessa área. Se algum produto novo requerer um visual diferenciado em sua parte superior, sabe-se lá como o Google vai resolver o problema… Bom, os engenheiros de Mountain View são muito bem pagos para resolver esse tipo de questão.

O Google não deu detalhes sobre o processo de liberação da novidade. Geralmente demora mais para usuários com a conta nos serviços Google ajustada para português. No entanto, a barra não apareceu no meu Gmail em inglês.

Fonte: http://tecnoblog.net/83718/google-barra-superior-gmail/